YesPets. O Portal do mundo animal.
Se desejar buscar por região,
clique no mapa ao lado.

Encontre aqui o serviço que você procura.

Clique no mapa para selecionar a região desejada.

Mais votados

Pets

Últimos animais de estimação cadastrados

Cadastre seu amigão
  • Revista
  • Artigos
  • Dicas
  • Notícias
+ Recentes
+ Lidas
Tudo o que você deve saber sobre a raiva
Artigos
01/08/2013 13h42

por Flavia Ferreira

Doença contagiosa e incurável, a raiva pode afetar os cães e também os homens. Vacinação em dia ainda é o melhor remédio para prevenir.

Por ser uma doença incurável, a raiva é uma doença que deve ser prevenida através da regular vacinação nos animais, mas antes disso é preciso entender de onde ela vem e quais osprincipais sintomas para diagnosticá-la corretamente.

Um dos maiores transmissores da doença é o morcego hematófago que se alimenta exclusivamente de sangue de vertebrados. Todos os morcegos podem carregar o vírus da raiva, mas para que ocorra a transmissão é necessário o contato da saliva com o sangue do animal. Como a raiva é uma zoonose, sua transmissão pode passar do animal para o homem, causando até a morte. Porém é necessário que o pet seja portador da doença para que haja a transmissão.

O contágio em humanos ocorre principalmente pela mordedura de um animal, incluindo os domésticos, mas nem sempre a mordida de um cão ou gato transmite a doença. Se houver contato com a saliva do raivoso, seja por meio de um corte, ferida e até mesmo uma queimadura, a probabilidade de contágio é alta. Após a contaminação o vírus fica incubado durante certo período, em seguida ele migra para os tecidos rapidamente. Diagnosticado ossintomas da raiva, não há mais cura. No homem os sintomas são expressivos, desde ataques e depressão nervosa, até tendências a gritaria e agressividade, com acessos à fúria, alucinações, baba e delírios. O período de sintomas dura cerca de três dias, em seguida o homem apresenta paralisia flácida na face e consequentemente as outras partes do corpo.

Outros sintomas que indicam a raiva são a mudança no comportamento do animal que fica mais recluso, uma maneira diferente de agir do habitual, agressividade, salivação e paralisia. É importante entender que a saliva do animal pode não estar relacionada à raiva. Em muitos animais ocorre a paralisação dos músculos faciais, impedindo a deglutição da saliva.
A agressividade também deve ser analisada, afinal ela também pode estar ligada a outro sintoma que o animal está sentindo, como por exemplo, medo ou traumas.

cachorro_raiva

Os sintomas no homem são os mesmos apresentados nos animais, por isso o controle de vacinação dos seus animais de estimação deve ser rigoroso, já que a vacina é a única forma decontrolar a doença. Como nem sempre sabemos a origem e o tratamento dado a animais de rua, por exemplo, é importante procurar um posto de saúde imediatamente para receber otratamento adequado contra a raiva. Para diagnosticar um animal com raiva são necessáriosexames do cérebro e do tronco cerebral em busca do vírus. Manter o animal em observação também ajudará no diagnóstico.

No Brasil, o primeiro caso de raiva em um ser humano foi diagnosticado em 2009. Para muitos, esta notícia pode ser considerada muito boa, afinal são tantos anos e ninguém jamais foi infectado, mas como a doença é irreversível e leva a morte, uma vez diagnosticado os sintomas, o tratamento será ineficaz. Por isso é tão importante a prevenção.

Diante da mordedura ou arranhão de um animal que não se tem certeza se foi vacinado, o primeiro passo é lavar abundantemente o local com água e sabão evitando a penetração do vírus nos tecidos mais profundos. Isto impedirá o contato do vírus com as terminações nervosas onde a doença se propaga. Se conseguir, capture o animal, seja ele de rua ou não, e leve a um posto de saúde. Com a ajuda de um veterinário, eles irão avaliar o estado físico do animal e se será necessário um tratamento antirrábico no paciente.

O tratamento que possibilita a cura não está disponível para os animais de estimação. Se o pet for mordido por um animal infectado e não estiver vacinado ele adoecerá e provavelmente virá a falecer em torno de 10 dias. Por isso atentem-se as campanhas de vacinação no controle da raiva no seu bairro, elas acontecem anualmente. Com a vacinação em dia, seja nas clínicas peloacompanhamento veterinário ou pelas campanhas, a vacina antirrábica anual precisa estar em dia.


Fonte: PetMag


Quer sugerir um artigo ou escrever para nós? Envie para redacao@yespets.com.br


Política de Privacidade
©Copyright 2013, Yespets Publicidade na Internet LTDA
Alerta
Ok
Carregando
Erro

Não foi possível ler a página!