YesPets. O Portal do mundo animal.
Se desejar buscar por região,
clique no mapa ao lado.

Encontre aqui o serviço que você procura.

Clique no mapa para selecionar a região desejada.

Mais votados

Pets

Últimos animais de estimação cadastrados

Cadastre seu amigão
  • Revista
  • Artigos
  • Dicas
  • Notícias
+ Recentes
+ Lidas
O Brasil é um dos maiores produtores de pele de chinchila do mundo.
Notícias
29/04/2014 10h31
O Brasil é um dos maiores produtores de pele de chinchila do mundo.

Via ANDA

O Brasil é um dos maiores produtores e o segundo maior exportador de peles de chinchila do mundo, atrás apenas da Argentina, terra natal do animal. O responsável pela introdução da atividade no país foi Carlos Perez, um argentino que nasceu em meio a uma criação familiar de chinchilas e depois se mudou para o Brasil. Chegou em 1974, trazendo cerca de 20 animais, mas hoje conta com quase 5 mil chinchilas em seu criadouro em Itapecerica da Serra, na grande São Paulo.

“Não tenho tempo para anestesias. Chego a matar 200 por dia”, afirmou Perez em uma entrevista. Agora o negócio está em sua terceira geração na família. A maioria da produção é destinada à China.

Outra grande empresa nesse tipo de exploração fica em Itaára (RS) e se chama Unichilla. É a maior representante da Wanger no Brasil. A Wanger, companhia húngara, é uma das mais importantes estruturas mundiais na área. Tem um plantel com 6 mil matrizes e número total de 15 mil animais.

 

Propaganda da Wanger                                                                            Instalação de Itapecerica da Serra

A chinchila é um pequeno roedor oriundo dos Andes. Sua pelagem é densa e trinta vezes mais suave que o cabelo humano. Originalmente, ela habitava o Chile, a Argentina, a Bolívia e o Peru. Devido à sua beleza, maciez e capacidade de isolamento térmico, sua pele sempre foi muito valorizada para a confecção de casacos para frios rigorosos.
O mercado consumidor de peles animais tem crescido nos últimos anos. Estima-se que o comércio global de pele de chinchila atinja mais de US$ 10 milhões por ano. Rio Grande do Sul, Paraná, São Paulo e Rio de Janeiro são os principais estados produtores no país.

Para produzir um casaco, é necessário assassinar entre 40 e 50 animais. A obtenção de peles de chinchila é difícil, o que as torna muito valiosas. Um único casaco custa em torno de US.000 a US.000.

O Projeto de Lei nº 5956/2009, formulado pelo Deputado Ricardo Tripoli, visa a proibição da matança de chinchilas (Chincilla lanigera) para a indústria de extração de peles em todo território nacional.

A questão que se coloca neste projeto de lei está acima dos interesses comerciais. O deputado salienta que a principal motivação é combater a matança de espécies animais realizada para alimentar única e tão somente a vaidade humana. “Por que ceifar a vida desses pequenos animais para confecção de casacos de luxo? Estamos numa época em que a indústria da moda dispõe de tecnologia para produzir roupas de igual qualidade com outros materiais”, afirma.

(Carlos Perez exibe orgulhoso as peles retiradas dos animais)

Segundo pesquisa do Move Institute, no Brasil, as marcas Zara, Carmin, M. Officer, Lilly Sarti, Daslu, Pedro Lourenço, Reinaldo Lourenço, Huis Clos, Fause Haten, Carlos Miele, Animale, Victor Dzenk, Jefferson Kulig, Guaraná Brasil, Cris Barros, Carina Duek, Mixed, Brooksfield Donna e Confraria Studio apoiam o sofrimento de animais em nome da moda, não somente de chinchilas, como também de outras espécies.

Assine a petição para que o PL 5956/2009 avance e acabe com a matança de chinchilas.

Assine a petição contra a importação e exportação de peles no Brasil.

 

Política de Privacidade
©Copyright 2013, Yespets Publicidade na Internet LTDA
Alerta
Ok
Carregando
Erro

Não foi possível ler a página!